Suspeitos de executar casal de jovens por engano em Ponta Grossa são presos pela polícia

  • 14/05/2024
(Foto: Reprodução)
Luiz Xavier e Rubiane Mayer foram mortos enquanto dormiam, em setembro de 2023. Investigação aponta que verdadeiro alvo do crime havia deixado moto estacionada em frente à casa das vítimas. Polícia prende suspeitos de matar casal por engano em Ponta Grossa A Polícia Civil (PC-PR) prendeu nesta terça-feira (14) dois homens, de 20 e 26 anos, suspeitos de matar Luiz Arthur Bach Xavier, de 23 anos, e Rubiane Aparecida Mayer, de 22. A suspeita é que eles tenham sido mortos por engano. Os jovens moravam juntos há oito meses em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, e foram encontrados mortos na própria cama no dia 30 de setembro de 2023. ✅ Siga o canal do g1 PR no WhatsApp ✅ Siga o canal do g1 PR no Telegram Luiz Arthur Bach Xavier, de 23 anos, e Rubiane Mayer, de 22, foram mortos em Ponta Grossa Redes sociais Desde a época do crime, tanto a polícia, quanto as famílias das vítimas acreditavam que o verdadeiro alvo dos disparos era outra pessoa. O delegado Luiz Gustavo Timossi explica que as investigações confirmaram a suspeita. "No dia dos fatos, criminosos armados invadiram a residência do casal e efetuaram diversos disparos de arma de fogo em direção às vítimas, que estavam deitadas na própria cama e não tiveram nenhuma chance de defesa, tendo ambos morrido ainda no local. As investigações apontaram que os criminosos buscavam matar outro indivíduo, que possui histórico de envolvimento com tráfico de drogas e na noite dos fatos deixou sua motocicleta estacionada em frente à casa das vítimas", explica. Luiz trabalhava como vigilante e estava se preparando para fazer um concurso para o Corpo de Bombeiros. Rubiane trabalhava como caixa em uma loja e fazia faculdade de Administração à distância. O delegado Timossi ressalta que nenhum dos dois possuía histórico de envolvimento com crimes. Leia também: OUÇA: Fisioterapeuta que denunciou Jorge Bischoff por importunação sexual durante massoterapia relatou medo a amiga: 'Não via a hora de sair' Jogo do Tigrinho: Influencer suspeito de movimentar milhões com jogo está foragido em Dubai Justiça: Homem acusado de matar enteada para mãe da vítima ficar com a guarda do neto tem júri adiado Os nomes dos suspeitos não foram revelados. O g1 tenta identificar as defesas deles. Operação Inocentes Operação apreendeu armas, calibres, carregadores e celulares Polícia Civil A prisão dos dois suspeitos foi feita durante a operação chamada de Inocentes. Segundo o delegado Timossi, eles se mudaram para Santa Catarina logo após o crime. A operação cumpriu, nesta terça-feira (14), mandados de prisão temporária e busca e apreensão em Jaraguá do Sul e Florianópolis, em Santa Catarina, e em Guaratuba e Ponta Grossa, no litoral e Campos Gerais do Paraná. Nos endereços foram apreendidos celulares, duas pistolas de calibre 9 mm, 44 munições e quatro carregadores, resultando na prisão em flagrante de um homem e uma mulher na cidade de Florianópolis. Em Ponta Grossa foi localizada uma motocicleta furtada, que resultou na condução de dois homens para a delegacia. "Agora, as apurações se encaminham para sua fase final e têm o prazo de até 30 dias para serem finalizadas, podendo o prazo ser prorrogado por igual período", afirma Timossi. Relembre o caso Luiz Arthur Bach Xavier, de 23 anos, e Rubiane Mayer, de 22, foram mortos em Ponta Grossa Arquivo pessoal Na madrugada do dia 30 de setembro de 2023, um sábado, vizinhos do casal ouviram som de tiros e acionaram a Polícia Militar, que encontrou os jovens mortos na própria cama. À PM, um dos vizinhos disse que, antes do crime, viu dois homens em um veículo de cor escura entrando na casa. Segundo o delegado da Polícia Civil Luiz Gustavo Timossi, responsável pela investigação, a residência foi arrombada. "Pela forma que estavam os corpos eles não tiveram qualquer chance de defesa. Foram executados enquanto dormiam", disse, na época. No local, foram encontradas 15 cápsulas de balas. A polícia não informou quantos tiros cada um dos jovens levou. A hipótese de que eles haviam sido mortos por engano era trabalhada desde o início pela polícia, mas a equipe também apurava outra linha de investigação, relacionada à profissão de vigilante do jovem. Casal planejava comprar casa própria Luiz Arthur Bach Xavier e Rubiane Aparecida Mayer moravam juntos há oito meses em uma casa alugada. O pai de Luiz, José Edson Lopes Xavier, conta que eles estavam planejando comprar uma residência e já estavam à procura do imóvel. "A gente via a união dos dois juntos, era muito bonito, muito bonito mesmo. Eles se amavam de verdade, um sempre estava ajudando o outro", lembrou o pai de Luiz, José Edson Lopes Xavier. Vídeos mais assistidos do g1 PR: Leia mais notícias da região em g1 Campos Gerais e Sul

FONTE: https://g1.globo.com/pr/campos-gerais-sul/noticia/2024/05/14/policia-prende-suspeitos-de-matarem-por-engano-jovem-casal-executado-enquanto-dormia-em-ponta-grossa.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes