'Burguesa' e 'Negueba': dupla presa em SC comandava organização criminosa do Pará remotamente, diz polícia

  • 12/04/2024
(Foto: Reprodução)
Segundo a Polícia Civil de Santa Catarina, os dois tinham graus elevados na hierarquia das facções que controlam a venda de drogas no estado do Norte. Presos em SC são suspeitos de comandar organização criminosa do PA Redes sociais/ Reprodução e PC PA/ Divulgação A dupla presa em Santa Catarina apontada por liderar uma organização criminosa do Pará participava da tomada de decisões do grupo de forma remota, informou a Polícia Civil catarinense nesta sexta-feira (12). A mulher, conhecida como "Burguesa", foi presa pela Polícia Militar em Araquari, no Norte do estado, na quarta-feira (10). Já o homem, chamado de "Negueba", "Fred", "Sansão" e "Magnata", foi detido por policiais civis nesta sexta em Blumenau, no Vale do Itajaí. Os municípios ficam distante um do outro cerca de 100 km. ✅Clique e siga o canal do g1 SC no WhatsApp "Ambos continuavam atuando em seus estados remotamente daqui. Como possuíam graus mais elevados na hierarquia das facções, participavam do processo de tomada de decisão", informou a Polícia Civil de Santa Catarina. A Polícia Civil do estado não informou qual era a relação dos dois suspeitos, nem por que viviam em Santa Catarina. Detalhes de como a tomada de decisões acontecia também não foram repassados. A investigação se concentra no Pará. Leia também: Polícia prende em SC mulher chefe de facção criminosa que atuava no PA Homem apontado como chefe de facção criminosa no PA é preso em SC Quem são os presos Após 1 ano e 6 meses de investigações, Luciene Costa Prestes, a "Burguesa", foi presa preventivamente no bairro Itinga. Nesta sexta, quatro mandados contra "Negueba" também foram cumpridos durante a operação "Turrim". O g1 tenta contato com a defesa dos suspeitos. "Burguesa" comandava as ações de uma facção criminosa em Igarapé-Açu. Reprodução / Redes sociais Luciene Costa Prestes ("Burguesa"): Apontada pela Polícia Civil do Pará por chefiar as ações da facção criminosa que controlava a venda de drogas em Igarapé-Açu. Ela recebia os depósitos bancários de valores arrecadados com a venda dos entorpecentes, adquiria armas de fogo utilizadas pelo grupo criminoso e planejava atentados contra estabelecimentos comerciais que se recusavam a ceder às extorsões. A polícia informou que ela também determinava punições corporais a pessoas que desobedecesse às regras que tentavam impor. "Negueba" foi preso em SC. PC PA "Negueba": Considerado pela polícia um criminoso de alta periculosidade, ele é suspeito de orquestrar diversos crimes mesmo fora do Pará, como tráfico de drogas, roubos, ameaças e extorsões a empresários e comerciantes de Castanhal, cidade no nordeste paraense, além de orientar outros membros da facção à prática de crimes. Ao todo, quatro mandados contra o homem foram cumpridos durante a operação "Turrim", em que a mulher conhecida como "'Burguesa" foi presa na última quarta (10), também em Santa Catarina. Segundo a PC, ela também chefiava crimes dentro da organização, mas em Igarapé-Açu, também no nordeste do Pará. ✅Clique e siga o canal do g1 SC no WhatsApp VÍDEOS: mais assistidos do g1 SC nos últimos 7 dias d

FONTE: https://g1.globo.com/sc/santa-catarina/noticia/2024/04/12/burguesa-e-negueba-dupla-presa-em-sc-comandava-organizacao-criminosa-do-para-remotamente-diz-policia.ghtml


#Compartilhe

Aplicativos


Locutor no Ar

Anunciantes